Turistas forçadas a sair de Piscina no Algarve por usarem Burkini

Turistas forçadas a sair de Piscina no Algarve por usarem Burkini

Duas turistas foram forçadas a sair de uma piscina no Algarve por usarem “Burkini”, apesar de terem apartamento alugado no empreendimento turístico. O caso aconteceu em Portugal, mais concretamente no Algarve, mas já está a fazer capas de jornais no Reino Unido. As mulheres consideraram uma injustiça e uma afronta aos seus direitos.

turistas

O acontecimento teve lugar no passado dia 21 de Julho e teve lugar de destaque no jornal “Mirror” desta terça-feira. Maryya Dean e Hina ao regressarem ao Reino Unido onde residem, contactaram a imprensa por considerarem que foram “humilhadas” naquilo que são os seus valores culturais, isto porque tentavam entrar vestidas na piscina do empreendimento, e tal não lhes foi permitido pela gerência.

“O nosso passado cultural força-nos a usar ‘burkini’, mas ao chegarmos à zona da piscina um segurança local disse-nos que na cultura portuguesa apenas é permitido o uso de ‘bikini’ ou fato de banho”, disse Maryya. A mulher de 36 anos tinha alugado um apartamento naquele empreendimento, no qual existia uma piscina que era partilhada por todos os turistas. Maryya encontrava-se no local a passar férias com a família e os seus 4 filhos.

“Ao sairmos da piscina as pessoas olhavam para nós como se estivéssemos a cometer um crime. Nós tentámos explicar que não vestíamos ‘bikini’ porque isso não nos fazia sentir confortáveis, mas o segurança não quis voltar atrás no que tinha dito, não cedeu”, disse Maryya.

O assunto ganhou contornos internacionais, apesar de em muitos países ser obrigatório além do fato de banho ou ‘bikini’ próprios, que os utilizadores das piscinas partilhadas se passem pelo chuveiro antes de entrar nas mesmas.

Pode ver aqui o artigo que saiu no jornal “Mirror”.

Foto: sol.sapo.pt

 

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.