CALCITRIN é uma farsa! Atenção tenha cuidado!

CALCITRIN é uma farsa! Atenção tenha cuidado!

Bastonário diz que se “ultrapassou tudo o que é minimamente aceitável”. Publicidade enganosa e risco de lesões graves de difícil reparação são alguns dos alertas deixados.

A Ordem dos Farmacêuticos interpôs uma providência cautelar para suspender de imediato a publicidade ao suplemento alimentar “Calcitrin MD Rapid”, um produto que promete reforçar os ossos.

A Ordem diz que se trata de publicidade enganosa, que ameaça a saúde e o bem-estar das pessoas. Argumenta que o consumo destes produtos de forma indiscriminada pode levar a lesões graves de difícil reparação.

“É uma situação que configura uma publicidade enganosa, abusiva, que cria falsas expectativas nos consumidores. Não está demonstrado que o suplemento de cálcio possa diminuir as fracturas ósseas”, afirma o bastonário Maurício Barbosa, em declarações à Renascença.

“Pelo contrário, está demonstrado que as pessoas ficam expostas a riscos elevados de acidentes cardiovasculares, de problemas renais, até de problemas gastrointestinais e obstipação”, acrescenta.

A Ordem mostra-se também preocupada com o incentivo que é feito à aquisição deste suplemento alimentar como presente de Natal e lembra que, ao contrário dos medicamentos, estes produtos não são regulados pelo Infarmed, nem estão sujeitos ao mesmo controlo de qualidade, segurança e eficácia.

“Este caso ultrapassou tudo o que é minimamente aceitável. Foi-se longe demais quando se apela à compra de embalagens para se oferecer aos amigos. ‘Dê mais vida àqueles que ama’. Isto é verdadeiramente inaceitável”, critica Maurício Barbosa, reconhecendo a crescente agressividade na promoção de suplementos, com recurso a figuras queridas do grande público.

Além dos problemas de saúde pública referidos, a Ordem dos Farmacêuticos afirma que este caso viola “o regime jurídico da publicidade em saúde, um decreto deste ano”.

“FAMÍLIA SAÚDE” – NECESSIDADE DE CÁLCIO? A TV DECIDE!…

Atenção tenha cuidado, CALCITRIN é uma farsa

Atenção tenha cuidado, CALCITRIN é uma farsa

A necessidade de cálcio no nosso organismo é uma realidade e existe durante toda a nossa vida, embora varie com a idade, e a sua ausência pode causar uma série de problemas. A falta cálcio, pode levar à osteoporose, propensão a fracturas, além de outros sintomas não relacionados aos ossos.

Muitas são as pessoas que ingerem suplementos de cálcio além da alimentação por iniciativa própria ou aliciados frequentemente por programas de televisão.

O problema é que nem sempre a necessidade realmente existe, e o excesso de cálcio também pode ser uma ameaça em potencial. Os cientistas descobriram recentemente mais um risco para o cálcio em excesso: ataques cardíacos.

Os riscos para o coração não são os únicos malefícios desses comprimidos suplementares. Consumir cálcio em excesso pode causa problemas como anorexia, dificuldades cognitivas, depressão e fraqueza muscular, em menor escala. Mas os principais prejuízos são o risco de pedra no rim e na vesícula. Isto porque o cálcio ingerido através de suplementos é mais difícil de digerir.

O excesso de cálcio, leva à desidratação no organismo e formação de cristais, com o passar do tempo, esses cristais vão-se aglutinando e surgem os cálculos. Uma maneira prática de saber se está a faltar água no corpo é observar a cor da urina. Uma cor forte é sintoma de pouca água, enquanto uma urina clara indica nível de hidratação adequado.

Assim, quando consome cálcio em excesso pela alimentação dificilmente terá pedras no rim, porque o cálcio é digerido mais facilmente, mas basta um ou dois comprimidos além do necessário para que o cálcio se acumule nos rins e noutras partes do corpo, e formem as dolorosas pedrinhas. E agora temos também o risco de ataques cardíacos…

Contudo, pessoas que já tomam suplementos não devem retirá-los da dieta sem consultar o seu médico.

Primeiro, porque a pessoa pode realmente precisar do cálcio suplementar e depois porque o seu médico pode através de exames complementares dosear o cálcio e a vitamina D, para esclarecer a verdadeira necessidade da suplementação. Se em excesso ele traz riscos ao coração, na ausência pode trazer problemas concretos aos ossos e ser uma porta de entrada para a osteoporose: assim, é necessário regular a quantidade ingerida. Além disso, retirar um suplemento de uma hora para outra pode desregular o organismo.

 

imagem05-03-2018-14-03-20

Dessa forma, o “desafio” dos idosos é evitar, ao mesmo tempo, a osteoporose e os problemas decorrentes do excesso de cálcio.

Se está a tomar suplementos por iniciativa própria, deve referi-los na sua consulta médica e na revisão de medicação na sua farmácia.

Estas recomendações, surgem depois de lermos os seguintes comentários, que partilham preocupações no facebook, da responsabilidade de uma farmacêutica, um médico e um utente:

Farmacêutica:

É vergonhosa a publicidade que fazem em relação ao suplemento alimentar calcitrin seja na rtp seja na sic.

Desde quando um suplemento alimentar não tem contra-indicações ou efeitos secundários para ninguém? Ridículo! Já para não falar que usam o marketing de boca a boca da pior forma, usam depoimentos comprados. À dias uma senhora dizia que tinha ido ao médico e que ele a tinha aconselhado um medicamento para o seu problema de ossos mas ela tinha ouvido o anúncio ao calcitrin e decidiu tomá-lo ao em vez do medicamento e que agora sentia-se muito melhor e que portanto aconselhava-o a toda a gente! Mas o que é esta senhora sabe para aconselhar?

Só porque lhe fez bem a ela? Pior estamos a incentivar as pessoas a desrespeitar as prescrições médicas, essas sim fiáveis a troco de quê? De uma tal de Débora e Rui que são duas caras larocas e que papagueiam aquele blablá do costume. Aceitem conselhos sim, mas de um nutricionista, médico ou do farmacêutico!

Médico:

Sou médico e, após um doente me perguntar se podia tomar o Calcitrin, fiz uma pesquisa acerca deste produto e vim aqui parar. Antes de mais, os meus parabéns à farmacêutica pelo seu esforço em tentar informar as pessoas. Tudo o que afirmou está, basicamente, correcto. Em relação a algumas afirmações que por aqui li, devo dizer que:

1.Não é verdade que este (e outros) suplementos alimentares não possuam contra-indicações, que é diferente de efeitos secundários.

2. O Calcitrin é essencialmente cálcio (muito, mas mesmo muito), vit D (em doses também relativamente elevadas) e cartilagem de tubarão, cujo efeito suponho que se pretenda que seja o mesmo que o sulfato de condroitina e a glucosamina, para fortalecer a cartilagem das articulações.

3. Todos estes componentes (com excepção da cartilagem de tubarão…) podem ser encontrados noutros produtos, quer separados, quer em associação e são significativamente mais baratos; no entanto, fica de fora a questão da cartilagem de tubarão, cuja composição e, mais importante, cujo efeito, está por demonstrar (um pouco como a banha da cobra?…).

4. A quantidade elevada de cálcio e vit. D poderá ser adequada nalguns doentes, nomeadamente aqueles com osteoporose e deficit de vit D, mas noutros poderá levar a situações potencialmente prejudiciais: basta pensar na litíase renal (pedras nos rins) em doentes propensos a isso e na calcificação de artérias e de outros tecidos que está provado que pode acontecer em casos de excessiva concentração de cálcio no sangue.

5. O efeito do “toma, porque me fez bem” é uma característica cultural que irá sempre acontecer, mas que tenderá a diminuir quanto mais as pessoas forem esclarecidas e tiverem acesso a bons cuidados de saúde (pois…); tentar ir contra isto é tempo perdido.

6. Irá SEMPRE acontecer alguns casos de efeito placebo, em que pelo simples facto de uma pessoa saber que está a tomar um determinado fármaco/substância, se vai sentir melhor; não é por acaso que os bons estudos médicos comparam o fármaco a ser estudado ou contra outros fármacos, ou contra uma substância que os doentes desconhecem o que é e que não passa de amido (portanto, inofensivo e ineficaz), para reproduzir o efeito placebo.

Dito isto, não posso recomendar o Calcitrin em termos gerais (seguramente não ao meu doente), mas em certos doentes não me oponho a que tomem por períodos determinados.

Utente:

Olá Cristina, o meu nome é …,sou da cidade de Gaia, e gosto muito de ver a Sra. apresentar o voçê na tv.

Custa-me bastante ter de lhe dizer o seguinte; o anúncio publicitário sobre o calcitrin, não deve ser para todas as pessoas o tomarem, e dizem que não tem efeitos secundários? Pois eu tenho um familiar que é um pouco idoso, e que vive numa freguesia de Évora, que tomou o calcitrin e foi parar às urgências do hospital de Évora, queixava-se de muitas dores nos ossos e não se conseguia movimentar, devido a tomar esse calcitrin sem aconselhamento médico. Por isso pergunto novamente:

Será que não tem mesmo efeitos secundários? Ou é também devido há idade? A verdade é que depois de ser medicado no hospital e teve de ficar internado 1 dia para observações regressou a casa recuperado, não voltando a tomar esse tal calcitrin. Peço desculpa por ter de lhe dizer isto, mas de facto é meu familiar e uma pessoa que estimo bastante. Se a Sra quiser, posso lhe facultar o nº de telemóvel desse meu familiar e assim pode comprovar a minha preocupação com ele. Um bem haja para si e para o Manuel Goucha.

 

CALCITRIN é uma farsa! Atenção tenha cuidado!
5 (100%) 1 vote

Comments

comments

Deixe o seu comentário

  1. Não tenho suficiente conhecimentos sobre produtos fármacos e o que tomo é normalmente sub receita médica.Acontece que a minha esposa algumas vezes deixa-se influenciar pela propaganda das TV. Em relação a este produto sempre disse que: se não foi aprovado pelas instâncias que controlam os medicamentos…não deve ser tomado.Quanto à publicidade,acontece que existe muita enganosa…mas também é de criticar as pessoas que são figuras publicas apoiarem este tipo de publicidade.Sabemos que recebem pelo trabalho….mas não brinquem com a saúde das pessoas não se aproveitando da sua ignorância nesta área!

  2. O houcha quer é ganhar o dele e assim, tem que se regir pelas regras do patronato. É este este que lhe paga os milhares de € no fim do mês. Só o condeno por dizer que usa e se sente bem. Mas… como detesto este fulano, nem ligo pro que ele diz. Aliás, raramente ligo a tv no programa dele. Pra palhaco basto eu…