Se Alguém Bater No Seu Carro E Fugir Tem De Fazer Isto! Ou Pode Sair Muito Caro…

Se Alguém Bater No Seu Carro E Fugir Tem De Fazer Isto! Ou Pode Sair Muito Caro…

O fundo de garantia automóvel indemniza as vítimas de acidentes quando o culpado é desconhecido ou não tem seguro. Mas acionar o fundo não é fácil. Conte com requisitos apertados e tempos de espera elevados.

 Este fundo público, gerido pela Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões, indemniza as vítimas pelos danos resultantes de acidentes de viação em que o responsável é desconhecido ou não tem seguro válido. Existe desde 1979 e é financiado por todos os condutores com seguro automóvel, revertendo 2,5% do prémio anual do seguro obrigatório para o fundo.

Direito a indemnização? Nem sempre

As indemnizações podem atingir 1 milhão de euros para danos materiais e 5 milhões de euros, se forem corporais. Quando o valor a pagar às vítimas é superior, o capital é distribuído proporcionalmente ao valor que cada uma deveria receber.

Há direito a indemnização por danos corporais quando:

  • se desconhece o responsável pelo acidente ou este não tem seguro válido;
  • a seguradora do culpado está insolvente.

No caso de danos materiais, o fundo indemniza quando:

  • se conhece o responsável pelo acidente, mas este não tem seguro válido;
  • se desconhece o responsável. Neste caso, o fundo indemniza os danos corporais significativos (por morte, internamento hospitalar por 70 dias ou mais, incapacidade temporária absoluta superior a 60 dias ou incapacidade permanente igual ou superior a 15%);
  • o veículo causador do acidente não tem seguro válido, foi abandonado no local do acidente e a polícia elaborou o auto e confirmou o abandono.

Como participar o acidente

Nos serviços da Av. da República, 59, em Lisboa, ou na Rua Júlio Dinis, 127, no Porto. Também pode descarregar os formulários em asf.com.pt e enviá-los por correio ou para [email protected] Além dos dados do acidente, do lesado e do veículo responsável, inclua uma descrição e um esboço do acidente, identifique as testemunhas e inventarie os danos materiais.

O fundo marca a peritagem até dois dias úteis após a participação, tendo um prazo de 8 a 12 dias para a concluir. O relatório é emitido até quatro dias depois.

O fundo tem 32 dias úteis, após a participação, para informar o lesado e o responsável (quando conhecido) se paga o arranjo do veículo.

Em caso positivo, o responsável pelo sinistro tem cinco úteis para contestar e apresentar eventuais provas. Por sua vez, o fundo tem dois dias úteis para tomar uma decisão final.

Se o fundo assumir a responsabilidade, deve pagar a reparação no prazo de oito dias úteis. Posteriormente, pode exigir o reembolso do montante, acrescido de juros de mora, ao proprietário ou condutor do veículo causador do acidente.

Havendo danos corporais, o fundo tem 60 dias após a participação para pedir exames. A avaliação dos danos corporais é feita por um perito médico. Quantificados os danos, tem um prazo de 45 dias para comunicar se assume a responsabilidade e apresentar uma proposta de indemnização.

Caso tenhas achado este artigo útil PARTILHA com os teus amigos. Devemos partilhar informação útil no nosso Facebook, não só para divertimento, mas também para passar conhecimento e ajudar pessoas em situações menos boas, tal como este caso. Partilhar é ajudar!

Fonte: https://www.deco.proteste.pt

Se Alguém Bater No Seu Carro E Fugir Tem De Fazer Isto! Ou Pode Sair Muito Caro…
Avalie este Artigo

Comments

comments

Deixe o seu comentário