Chamar a atenção dos filhos é bom mas só se for feito de forma correcta.

Chamar a atenção dos filhos é bom mas só se for feito de forma correcta.

Chamar a atenção dos filhos é bom, já que as crianças não sabem discernir o que está certo do que está errado, por isso os pais têm a tarefa de explicar.

Em numerosas ocasiões dizer “não” pode ser justo e necessário, além de uma boa repreensão, se a criança precisar. Mas deves ter em atenção estes 10 conselhos:

1. Deves estar calmo

O essencial com os filhos é ter uma paciência infinita e evitar as explosões que acarretam em gritos e castigos. Caso contrário eles filhos aprenderão por meio do medo e isso não é nada positivo.

2. O tempo é importante

Deves repreender  quando acontecer algo errado e não horas depois, posto que para as crianças o tempo é infinito e pode ser que não se dêm conta do que fizeram se demorares muito para chamar a atenção.

3. Não é apropriado chantagear emocionalmente

Deves evitar a todo custo fazê-lo sentir-se culpado da tua tristeza ou raiva. Não uses a tua dor como um meio de chantagem afetiva, fá-lo saber os teus sentimentos, mas não utilizes frases como ?por tua culpa??.

4. Evita as comparações

As comparações com outros filhos ou com crianças conhecidas só diminuirão a auto-estima  e farão com que sinta ciúmes e impotência. Em outras palavras, não o compares e muito menos com frases como ?deveria ser como a tua irmã, que sempre estuda e se comporta bem?.

5. O medo é o pior inimigo 

O medo é uma ferramenta terrível que, apesar de perceberes que a criança te obedece, ao mesmo tempo provoca que o percas; ou seja, quando pões medo, a criança será muito educada, mas não terá nem um pingo de auto-estima: será tímida e medrosa.

6. Jamais deves insultar

Quando insultas, a única conquista é um dano emocional muito difícil de superar que rompe o vínculo que a criança tem com seus entes queridos.

7. Explica

A partir dos três anos é possível tentar conversar com os filhos. Explicar por que devem obedecer certas instruções e porque não devem fazer certas coisas, eles serão capazes de te entender.

8. Desqualifica a ação, não quem faz

Não utilizes frases como ?És ruim porque bateste na tua irmã!?. Em vez disso, tenta com exclamações focadas nas ações erradas e as suas consequências: ?Não batas. Bater é feio porque magoa os outros?.

9. Não repreendas se chegas de mau humor do trabalho e precisas respirar

Os filhos não devem jamais pagar pelos problemas dos adultos. Quando estamos stressados por outras situações difíceis, não permitas que o mau humor aumente um pequeno erro do teu filho e provoque uma bronca de proporções imprevistas.

10. Sê coerente

Desde o início deve estabelecer as normas e os limites que os filhos devem seguir. Além disso, estas devem ser sempre coerentes e inexoráveis, ou seja, não podes proibir um dia de comer pastilhas à noite e, no dia seguinte, permitir.

Chamar a atenção dos filhos é bom mas só se for feito de forma correcta.
Avalie este Artigo

Comments

comments

Deixe o seu comentário